14 de maio de 2010

UM DEUS E UMA MULHER



Há um palco
Às vezes iluminado,
Às vezes sombrio,
Entre o que me é permitido
E o que sou...

Há uma ponte
Entre o abismo do agora
E o momento depois...

Há uma força que me enlaça
E, uma outra, que me liberta.

Há o Deus que permite.
Hã o Deus que conduz.
Há o Deus que Ama.
Há o Deus que freia e alerta.

Há um mesmo Deus.
Há uma mulher.
Nem sempre a ‘mesma’.
Mas, sempre a mulher
Que quer o Deus
Que a conduz, que a ama...
E a quer,...feliz!!!

(VALéria CRIStina)

Um comentário:

neide disse...

Valcris
esse foi
um poema autobiográfico( como todos)mas chega a ser um autoretrato
pela comunhão entre a mulher e DEUS....

amei .....Bjs Neide