4 de outubro de 2008

ALGUÉM QUE NÃO ESTÁ



ESTE É O MOMENTO...

TUDO SE ACALMA

MADRUGADA CALA

PAREDES MOFAM

ESTE É O MOMENTO...

ESVAZIAR A ALMA

VIRAR DO AVESSO

EXPLODIR EM VERSOS

DOLORIDA SAUDADE

COVARDE SOLIDÃO

QUE NÃO ACEITA RIMAS

QUE ENLOUQECE

TIRA DO SÉRIO

ATA MORDAÇAS

ESTE É O MOMENTO...

DE ENGASGAR, SOLUÇAR

DE SE ARREBENTAR

DE SER CAOS

CHUTAR OS CACOS

FECHAR PORTAS

BATER JANELAS

RASGAR CORTINAS

NÃO ADMITIR O VAZIO

FUGIR DE MIM

ESTE É O MOMENTO...

DE NÃO ENTENDER

DE QUERER POR QUERER

DETONAR A MORTE

ARRANCAR-TE DA TERRA

ABRAÇAR-TE TANTO, TANTO

ROUBAR-TE DAS ESTRELAS

TRAZER-TE DE VOLTA

PRENDER-TE A MIM

COM A FORÇA DO MEU AMOR

ATÉ SEMPRE...

(Val ...2004)

2 comentários:

lola disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lola disse...

Você escreveu este poema em 2004. Que plenitude de sentimento. Que maravilha de mulher. E assim você continua sendo. "Este é o momento... " E sempre será, pode crer. Muito lindo mesmo. Parabéns. Você é rica em tudo que faz. Bjs. Lola.